Publicado por: ipanemaemcena | Novembro 8, 2007

Um bairro, dois mundos

Ipanema possui uma população estimada em 46.808 pessoas, sendo 808 crianças na faixa dos 12 aos 13 anos. Entre elas estão Manuella da Costa Malheiro, de 12 anos, e Letícia Silva Amâncio, de 13. A primeira estuda no Colégio Santo Agostinho, do Leblon, cursa a quinta série (sexto ano) e é uma das melhores alunas de sua turma. A segunda estuda no CAP-UERJ está na sexta série (sétimo ano) e também é destaque em sua escola.
Ambas apreciam dos mesmos estilos musicais, a black e a surf music. Manuella gosta de assistir a programas como Big Brother e High School Musical e filmes como Tudo para ficar com ele e Um amor para recordar. Letícia também assiste a estes programas, mas prefere seriados como Cidade dos Homens e filmes como Tropa de Elite e Carandiru.
Aparentemente duas vidas bem parecidas. Elas se conhecem, são amigas, pessoalmente e pelo Orkut. Suas mães têm uma relação diária. A de Letícia é telefonista do hotel em que a de Manuella trabalha.
Apesar das várias semelhanças entre as vidas das meninas, há uma diferença determinante entre elas. Manuella mora com seus pais e suas duas irmãs num belo apartamento em um prédio luxuoso da Rua Maria Quitéria, e Letícia mora apenas com a mãe em uma pequena casa na comunidade do Cantagalo.
Manuella nunca subiu uma favela, mas ela tem contato com vários moradores de morros como Cantagalo, Rocinha e Vidigal, onde moram quase todos os funcionários do hotel em que sua mãe trabalha. Todo ano ela faz doações para moradores desses locais. Desde bem nova ela se habituou a ajudar através de roupas, brinquedos e alimentos em certas ocasiões. Ela já teve a oportunidade de visitar cidades como Nova York, Lisboa, Porto, Paris e Santiago de Compostela. Hoje seus maiores sonhos são um dia ser advogada, já pensando em poder ajudar mais efetivamente os menos favorecidos, e futuramente ir morar na Europa.
Letícia sabe bem como é uma favela. Ela tem contato diário com os traficantes do Cantagalo, mas diz que eles não só não interferem em seu dia-a-dia, como têm consciência social, ajudando os moradores da comunidade através de projetos esportivos, culturais e ainda ajudam na compra de remédios. Ela teve apenas as oportunidades de ir para o sítio de uma amiga, em Maricá, e visitar a terra de sua família: Quixeramobim, no Ceará. Suas principais metas na vida são conseguir entrar na faculdade de medicina ou engenharia (ela ainda não se decidiu), numa instituição federal, e um dia conseguir sair de morro e ir morar num bairro melhor, no asfalto, como Ipanema.
Apesar de morarem no mesmo bairro, Manuella e Letícia vivem duas realidades bem distintas, porém não impedem de ter uma vida com características parecidas, serem amigas e terem sonhos.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: